Ranking de escolas em Portugal: um estudo exploratório

António Neto-Mendes, Jorge Adelino Costa e Alexandre Ventura
 
Español / English
Resumo
 
Os autores propõem-se fazer uma abordagem exploratória da problemática do ranking de escolas, sem preocupações de generalização das conclusões. A emergência do tema, em Portugal, assumiu outra substância a partir da publicação pelo Ministério da Educação, em 2001 e 2002, de uma seriação das escolas secundárias construída com base nos resultados alcançados pelos alunos nos exames nacionais do 12º ano, os quais assumem a dupla condição de certificação da conclusão do Ensino Secundário e de selecção dos alunos que irão frequentar o Ensino Superior. Utilizando uma metodologia que passa pelo inquérito por questionário distribuído a todos os alunos que frequentam o 12º ano em todas as escolas secundárias (quatro) de um dado concelho, pretende-se com esta pesquisa confirmar ou infirmar a hipótese da existência de relações significativas entre os resultados alcançados pelos alunos nos referidos exames e a origem sócio-cultural e a frequência de explicações. Esta hipótese assenta no pressuposto da necessidade de contextualização dos resultados.

Descritores
 

Texto completo
  Texto completo em HTM
  Texto completo em PDF


Referência
  Neto-Mendes, A., Costa, J.A. e Ventura, A. (2003). Ranking de escolas em Portugal: um estudo exploratório. Revista Electrónica Iberoamericana sobre Qualidade, Eficácia e Mudança em Educação, 1(1).
http://www.ice.deusto.es/rinace/reice/vol1n1/NCV.pdf. Consultado em (Data).

|Revista Electrónica Iberoamericana sobre Calidad, Eficacia y Cambio en Educación - REICE|
|Presentación| . |Consejo Editorial| . |Enviar una aportación|
|Volumen 1, número 1. 2003|
|Red Iberoamericana de Investigación sobre Cambio y Eficacia Escolar - RINACE|

© RINACE (2003)        e-mail: RINACE@uam.es